Carnaval em Natal – Dia 1

Quase tudo como planejado para o nosso carnaval em Natal. Muitos carros na estrada e quase 3h de viagem. Não saímos muito cedo, mas deu pra chegar em Natal antes do almoço. Logo chegando, encontramos a Pousada Brasília. Na descrição, havia as palavras mágicas “Wi-Fi”. Bastava então que tivesse uma cama. E vagas. Conseguimos fechar por R$90,00 a diária de um quarto quádruplo (preço de 2009). A localização não é excelente, mas estamos há 5 minutos da Av. Roberto Freire, uma das principais em Natal.
Deixamos as tralhas no quarto e saímos à caça do almoço. Rodamos a orla de Ponta Negra, mas estava impossível parar o carro. Acabamos então escolhendo o restaurante Cabana do Caranguejo, simplesmente por ter um aviso “Estacionamento para Clientes”. Ok, a cara aparentava que pagaríamos bem mais caro por esse estacionamento, mas cegos pela fome, não havia outra opção. Sendo 3 adultos e 1 criança, pedimos um prato para duas pessoas mais um prato individual. Comemos muito bem, mas isso não diminuiu o susto na hora da conta. Foram R$77,00 logo na primeira refeiçao. Algo me diz que é necessário reduzir esse consumo, pra não ir à falência logo no segundo dia. (Atualização: Em 2015 esse poderia ser considerado um valor normal para uma refeição, mas em 2009 era dinheiro pra caramba!)
Voltamos para a pousada, vistimo-nos apropriadamente para praia e saímos novamente. O destino? A popular Praia de Ponta Negra. A primeira parada? Banana Boat. Mesmo ganhando um olho roxo (=/), o passeio saiu melhor que a encomenda. Vimos 3 casais de golfinhos nos rodeando. O cara da lancha a desligou e os vimos bem de perto. Pra quem “nem gosta”, assim como eu, foi o suficiente pra esquecer a dor. A saída foi um bocado ruim, pois havia mais alga do que água na praia. Saí com o cabelo completamente cheio delas. Aliás, impregnado. Elas só saíram, quando o cabelo secou. O passeio saiu a R$10,00 por pessoa. Depois, fomos até o Morro do Careca, puxamos umas cadeirinhas e ficamos por lá, curtindo sol e praia, até o primeiro começar a ir embora. Hora de voltar pra pousada.
A idéia agora era ir jantar numa pizzaria a rodízio (vimos uma que aparentou ser boa, na praia), mas o cansaço era maior. Ficamos com o Habib’s, aqui pertinho da pousada.

ponte-Newton Navarro-natal
Ponte Newton Navarro, Natal/RN

Ainda fomos dar uma volta na Via Costeira, para chegar até a ponte Newton Navarro e satisfazer meu desejo de bater uma foto de lá. Pena que nenhuma ficou muito legal. Mas, deu pra matar a vontade pelo menos. Após as fotos na ponte, chuva. MUITA chuva. Parecia que o céu estava desabando. Torci para que chovesse bastante durante a noite, para no dia seguinte, Natal mostrar novamente que merece o título de “Cidade do Sol”.

Renata Marques

Nascida em Minas Gerais, filha de mãe mineira e pai paulista, passou parte da infância no Rio de Janeiro, morou em João Pessoa, fez intercâmbio em Londres e atualmente estuda uma possibilidade de se mudar de São Luís, onde já viveu por quase metade da vida. Mãe desde muito nova, filha desnaturada, esposa esforçada. Apaixonada por viagens e paisagens naturais. Servidora pública, fotógrafa e blogueira e em 2017 fez uma volta ao mundo de 1 ano com a família.

Um comentário em “Carnaval em Natal – Dia 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *