fbpx

Viajar para Argentina: Tudo o que você precisa saber antes de embarcar

A Argentina é um país cativante. Não é à toa que viajar para a Argentina costuma ser a primeira experiência internacional de muitos brasileiros.

Neste artigo, reunimos informações sobre documentos, câmbio, tomadas, malas e muito mais. Tudo o que você precisa saber antes de embarcar para o país.

+ Leia também: Grupos de viagem no WhatsApp (Argentina e outros países)

Viajar para Argentina: Por que ir?

Além de ficar a poucas horas de voo, o idioma espanhol facilita a comunicação para os viajantes mais inseguros para sair do país pela primeira vez.

Sem contar que a moeda é desvalorizada em relação ao Real, o que acaba por tornar o país um destino relativamente barato.

Some-se a tudo isso a rica atividade cultural, com seus teatros e shows de tango, uma incrível produção de vinhos e, claro, muito asado e empanadas.

É difícil não gostar de uma viagem para a Argentina.

Além do charme de Buenos Aires, a Argentina ainda possui outros destinos incríveis, como Mendoza – capital do vinho -, Bariloche – capital do Esqui -, e a Patagônia – conhecida por suas incríveis geleiras, pinguins e por ser “o fim do mundo”. Um pouco menos famosa, mas não menos bonita, a região de Jujuy com suas incríveis e coloridas montanhas.

viajar para argentina - montanhas

Vistos e documentos para viajar para a Argentina

A Argentina não exige visto de cidadãos brasileiros que queiram visitar o país a turismo.

Aliás, para viajar para a Argentina, basta apresentar a Carteira de Identidade Civil. A identidade deve estar em boas condições, sem rasuras e garantir que você pode ser identificado (ou seja, foto recente). Embora não exista uma data de validade no nosso RG, o ideal é que tenha sido expedida no máximo há 10 anos.

A carteira de habilitação brasileira ou documentos de conselhos não são aceitas. Se preferir, leve seu passaporte válido (e peça um carimbo na imigração como recuerdo).

+ Leia também: Os aplicativos de viagem que todo viajante inteligente deve ter

Lista de Documentos para imigração

A imigração na Argentina costuma ser bem tranquila. Ainda assim, sugerimos ter em mãos:

  • Documento de identidade, sem rasuras e emitido no máximo há 10 anos ou passaporte válido;
  • Passagem de ida e volta;
  • Comprovante de hospedagem.

Outras dúvidas: Tempo de permanência, vacinas e seguro

Sem visto, os cidadãos brasileiros podem permanecer na Argentina por até 90 dias. Depois disso, é necessário deixar o país. Nenhuma vacina é exigida, nem mesmo a de febre amarela.

Também não é exigido Seguro Viagem para viajar para a Argentina. Ainda assim, a gente nunca viaja sem um. Nós gostamos muito de contratar Assist Card ou Travel Ace. Fechamos sempre com desconto através da Seguros Promo.

Câmbio: como levar dinheiro na sua viagem para Argentina

Qual moeda levar ao viajar para a Argentina?

A moeda do país dos hermanos é o Peso Argentino. No entanto, não é necessário trocar aqui no Brasil antes de embarcar.

O Real é uma moeda bem aceita nas casas de câmbio e a troca em Buenos Aires costuma ser mais vantajosa do que trocar por aqui

De um modo geral, a melhor opção de moeda para levar para a Argentina é Real brasileiro.

Câmbio na Argentina

Embora o Real seja aceito em muitos estabelecimentos, o ideal é trocar a moeda quando chegar no país, em casas de câmbio. Afinal, não são todos os estabelecimentos, como hotéis e restaurantes, que irão aceitar o Real. Além disso, mesmo que recebam a nossa moeda, nem sempre a cotação será vantajosa pra você.

O melhor local para troca de Real por Pesos Argentinos em Buenos Aires costuma ser a Rua Florida, onde existem várias casas de câmbio.

Em outras cidades, como na região da Patagônia, é possível que a taxa de câmbio seja um pouco pior do que em Buenos Aires. Tente trocar antes.

Vale a pena usar o cartão de crédito ao viajar para Argentina?

Financeiramente, é provável que usar o cartão de crédito saia um pouco mais caro. O IOF sobre as compras internacionais usando o cartão de crédito é 6,38%.

Embora possa parecer muito alto, cabe destacar que alguns bancos trabalham com uma cotação de moeda estrangeira que é mais baixa que a casa de câmbio, então pode compensar.

No entanto, é importante levar em conta outros fatores, como a segurança. Ao levar tudo em dinheiro, você fica muito sujeito ao risco de perda ou furto.

Por isso, é importante pesar o que vale mais a pena pra você. Eu, particularmente, gosto muito da tranquilidade de usar o cartão de crédito e não me preocupar com furtos, ir na casa de câmbio toda hora ou ter troco em mãos.

Independente da sua escolha, é sempre importante ter alternativas. Se você escolher usar dinheiro, tenha um cartão de crédito para qualquer emergência. Se decidir usar cartão, tenha um pouco de dinheiro em mãos e, ainda, um segundo cartão de reserva (preferencialmente de outra bandeira).

+ Leia também: Qual a melhor forma de levar dinheiro para o Exterior?

Tomada, Internet e ligações

Tensão Elétrica e Tomada na Argentina

A tensão elétrica na Argentina é 220V. Isso quer dizer que qualquer eletrônico que opere com 110V corre o risco de queimar.

Celulares e computadores, normalmente são Bivolts, o que garante que funcionam tanto em 110 como 220V. Com esses itens não há muito o que se preocupar. Tenha cuidado com itens como chapinha ou secador de cabelo.

O padrão de tomada na Argentina é de dois pinos achatados, em diagonal. Por isso, é necessário usar um adaptador. Normalmente, os adaptadores universais atendem esse padrão. Você pode comprar pela internet ou nos aeroportos.

Adaptador Universal – Encontre no site da Amazon BR

Internet e ligações na Argentina

Usar o celular em outro país é um item que causa bastante dúvida. “Devo usar minha operadora brasileira, contratar um chip local ou um chip internacional?” Vamos analisar as opções para a sua viagem para a Argentina.

Operadoras brasileiras na Argentina

Houve um tempo, em que usar uma operadora brasileira fora do país era algo impossível. Os custos eram elevadíssimos! Recentemetne, algumas operadoras começaram a disponibilizar planos viáveis para usar a internet no exterior.

Atualmente, Claro e Vivo disponibilizam por um custo baixo pacotes de internet para usar na América do Sul. Esses pacotes dependem do seu plano de telefonia no Brasil. Entre em contato com a sua operadora para ver se o seu plano oferece e quanto custa.

Se a sua operadora não disponibilizar um plano específico de viagem que inclua a Argentina, recomendamos não usar seu chip do Brasil para usar a internet fora. Nesses casos, a internet costuma ser cobrada por megabytes utilizados e os valores são bem caros. Até mesmo para receber ligações fora do país você pode ter que pagar.

Operadoras locais da Argentina

Usar uma operadora local costuma ser uma boa opção. Você compra um chip com pacote pré-pago de internet, habilita no seu celular e usa durante a viagem. No fim, é só descartar ou doar o chip pra algum amiguinho que esteja com viagem marcada.

As principais operadoras da Argentina são MovistarClaro e Personal. .

Chip internacional para Argentina

Se a sua operadora não disponibiliza plano de viagens para o exterior e você não quer ficar rodando atrás de chip na sua viagem, então você pode optar por comprar um chip internacional. Ele é mais caro, mas você recebe em casa e já fica conectado assim que o avião pousar.

Os dois chips que temos indicação são EasySim4U e O Meu Chip. Vale a pena comparar planos, preços e cupons de desconto.

Chip Internacional Argentina
EasySim4U | O Meu Chip

O que levar na mala ao viajar para Argentina

A preparação da mala para viajar para a Argentina dependerá muito da época da sua viagem e do seu destino.

Se você estiver indo no verão para Buenos Aires, leve roupas leves. Em Buenos Aires, a temperatura pode chegar a 40º. No entanto, se o seu destino é a região patagônica ou de montanhas, o clima pode estar mais frio do que somos acostumados. Em Ushuaia, por exemplo, a temperatura média é de 10ºC, mesmo no verão.

viajar para argentina
Verão em Ushuaia: Média de 10ºC

Veja abaixo uma seleção de dicas de como arrumar a mala para o verão.

Por outro lado, se a sua viagem para a Argentina vai acontecer no inverno, você precisará montar uma mala com roupas de frio. Essas roupas costumam ser mais volumosas. Você pode usar sacos a vácuo ou sacos organizadores de tecido (meu preferido) para reduzir volume.

Compre online: Sacos a vácuo | Organizadores de mala

Para organizar uma mala de inverno, recomendamos sempre pensar em roupas considerando 3 camadas: blusa tipo segunda pele + blusa de lã ou flanela (fleece) bem quentinho + casaco. Além disso, gorro, cachecol e luvas, ajudam a nos manter bem aquecidos. Eu costumo levar apenas um casaco externo (preferencialmente com capuz) e mais itens dos demais.

Veja abaixo uma seleção de dicas de como arrumar a mala para o inverno.

Mala de mão

Na mala de mão você deve colocar os itens que pode precisar durante o voo, além de pelo menos uma camisa e roupas íntimas limpinhas. Elas podem ser essenciais em caso de um extravio da sua mala despachada.

Sempre respeite os limites de peso e dimensão permitido, que varia dependendo da companhias aéreas e, às vezes, até do perfil de tarifa da sua passagem.

Abaixo, coloquei alguns dos itens que são permitidos e proibidos na bagagem de mão. Na dúvida, consulte sempre informações oficiais da companhia aérea ou do país de destino.

arrumar a mala para viajar para a argentina

Itens permitidos na bagagem de mão internacional

  • Líquidos, géis, pastas, cremes e aerossóis em embalagens de até 100ml, acondicionados em saco transparente de até 1 litro (máximo de 10 itens) – isso inclui maquiagem, perfumes, pasta de dente;
  • Chapinha e secador de cabelo;
  • Bateria portátil;
  • Eletrônicos em geral.

Itens proibidos na bagagem de mão internacional

  • Líquidos géis, pastas, cremes e aerossóis em embalagens com capacidade maior que 100ml;
  • Lâminas, inclusive de barbear;
  • Cortantes, perfurantes e inflamáveis.

Mala despachada

Na mala despachada, existe uma maior liberdade quanto aos itens carregados. O principal cuidado nesse caso deve ser com relação aos itens que são proibidos no destino e limites da Receita Federal.

De um modo geral, a maior parte dos países não permite a entrada de orgânicos, como frutas e verduras, carnes, plantas e sementes, além de, claro, substâncias entorpecentes. Alguns países tem uma restrição forte quanto a medicamentos, mas não é o caso da Argentina.

Não há problema com a entrada de alimentos industrializados, como biscoitos ou chocolates. Bebidas alcoólicas, como vinhos, também podem ser transportados na mala despachada sem problemas.

Abaixo, coloquei alguns dos itens que são permitidos e proibidos na bagagem despachada. Na dúvida, consulte sempre informações oficiais da companhia aérea ou do país de destino.

Itens permitidos na bagagem despachada

  • Líquidos em embalagens de qualquer tamanho;
  • Cortantes e perfurantes (tesouras, alicates, etc);
  • Chapinhas, secador de cabelo;

Principais itens que não podem ser despachados

  • Dinheiro, joias, notebooks e outros itens de valor;
  • Dispositivos incapacitantes, como spray de pimenta;
  • Cigarros eletrônicos.

Como carregar vinhos, cervejas e outras bebidas na mala

Você vai até a Argentina e quer trazer aquele vinho delicioso de volta pra casa? Você pode trazer na bagagem despachada, sem problemas.

como levar vinho na mala

O limite das companhias aéreas normalmente é de 24 garrafas. No entanto, a Receita Federal do Brasil limita a 12 litros (o que equivale a 16 garrafas) sem taxas, desde que dentro da cota de 500 dólares.

Na hora de despachar, nunca deixe as garrafas em contato direto uma com outra, pois se baterem irão quebrar. Coloque roupas entre elas e utilize plástico bolha ou fraldas descartáveis para envolvê-las. O bom da fralda é que caso alguma garrafa quebre, o vinho será absorvido e evitará manchar suas roupas.

Posso levar vinho na bagagem de mão vindo da Argentina?

Há algum tempo, as companhias aéreas estão aceitando trazer até 5 litros (6 garrafas) de vinho na bagagem de mão, em voos com origem na Argentina.

Veja o que dizem os sites das companhias aéreas:

Como a informação não está muito clara no site, minha sugestão é confirmar essa informação na hora do check in do seu voo de ida para a Argentina.

caminito - uma das razoes de uma viagem para buenos aires

Dúvidas frequentes sobre viajar para a Argentina

Precisa de visto para viajar para a Argentina?

Não, cidadãos brasileiros estão isentos de visto por até 90 dias.

Precisa de passaporte para viajar para Argentina?

Não, é possível viajar apenas com RG.

Carteira de habilitação ou documento da ordem (OAB, CRM, etc) servem como documento para Argentina?

Não, somente a carteira de identidade (RG).

Seguro Viagem é obrigatório para viajar pela Argentina?

Não. No entanto, recomendamos fortemente a contratação de um seguro. Consiga um cupom de desconto aqui.

+ Leia também: Tudo que já publicamos sobre a Argentina

Conta pra gente: qual a maior dúvida sobre viajar para Argentina?

Monte sua viagem com nossos parceiros!
➥ Encontre as PASSAGENS aéreas mais baratas
➥ Reserve seu HOTEL com cancelamento gratuito
➥ Encontre o melhor SEGURO VIAGEM e parcele em até 6 vezes sem juros
➥ Compre ingressos e passeios com segurança
➥ Alugue CARRO sem pagar IOF
* Compromisso de transparência: Reservando qualquer serviço através de nossos parceiros, o blog recebe uma pequena comissão. Assim, conseguimos manter o blog no ar e continuamos a compartilhar as melhores experiências com nossos leitores!

Renata Marques

Nascida em Minas Gerais, filha de mãe mineira e pai paulista, passou parte da infância no Rio de Janeiro, morou em João Pessoa, fez intercâmbio em Londres e atualmente estuda uma possibilidade de se mudar de São Luís, onde já viveu por quase metade da vida. Mãe desde muito nova, filha desnaturada, esposa esforçada. Apaixonada por viagens e paisagens naturais. Servidora pública, fotógrafa e blogueira e em 2017 fez uma volta ao mundo de 1 ano com a família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *