Lugares para visitar em um ano sabático – o meu roteiro

Lugares para visitar em um ano sabático – o meu roteiro

Share on telegram
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Montar um roteiro para um ano sabático parece grande desafio. Logística, visto, tempo livre, preços de passagens: essas são apenas algumas variáveis para considerar. Mas também não precisamos dificultar tanto assim. Neste artigo, vou contar como eu escolhi as cidades que entraram no meu sabático e como ficou meu roteiro de viagem.

+ Leia também: Ano Sabático: sonhe, planeje e realize o seu

O planejamento pre-embarque

Imagine que você vai começar a pintar um quadro, tendo uma tela em branco, diversos pincéis e cores de tintas variadas. É possível trabalhar inúmeras combinações diferentes e todas podem gerar resultados maravilhosos.

Assim também é quando você começa a organizar um roteiro para um ano sabático: o mundo inteiro para entrar no roteiro, podendo trazer as combinações mais incríveis e mais aleatórias que você desejar. O excesso de opções deixa a gente meio perdido. Queremos ao mesmo tempo incluir todos aqueles lugares que um dia ouvimos falar, mas cientes de que uma vida inteira é pouco para conhecer tudo que a gente quer. Foi assim que me senti quando comecei a me organizar para viajar por um ano.

Foi logo no começo que decidi que não queria fixar um roteiro completo logo antes de sair do Brasil. Eu sabia que a estrada traria muitas novidades e que eu poderia me arrepender de fechar as escolhas antes de cair em campo.

+ Leia também:Como Planejar Uma Viagem – Passo a Passo

E assim foi. De início, eu sabia que queria passar um tempo mais longo no sudeste asiático. Essa região do planeta é quase uma Meca para os nômades digitais, ou pessoas que trabalham de forma remota, e a gente queria muito experimentar isso também. Então, tratamos de ver rotas interessantes para chegar até lá. Vimos que para chegar até a Ásia, contrariando o que nosso cérebro nos induz a pensar, poderíamos voar para a esquerda do globo, passando pela Oceania antes de pousar no continente asiático. 

Foi dessa forma que decidimos nossos dois primeiros destinos, Chile e Nova Zelândia, em uma rota operada pela Latam naquela época. De bônus, usamos pontos (milhas) , que compramos através do programa Km de Vantagens barateando o valor desse trecho (foram 10mil pontos de São Luís a Santiago, via Rio de Janeiro, e mais 60 mil pontos de Santiago a Auckland, em voo direto). Isso foi tudo o que definimos antes de embarcar.

Outros destinos do nosso ano sabático

Todos os destinos seguintes fomos decidindo ao longo do caminho, conforme as oportunidades foram se revelando para nós. Quase sempre entramos em um país já com o próximo decidido. Com isso, sempre tínhamos uma passagem de saída para apresentar na imigração.

Quando estávamos em Santiago, por exemplo, começamos a pesquisar passagens da Nova Zelândia para o Sudeste Asiático e encontramos uma boa oportunidade para a Indonésia. 

Da Nova Zelândia, conseguimos uma casa pelo Trusted House Sitters na Malásia e assim mais um destino entrou no nosso roteiro. E por aí foi.

Acredito que um dos grandes baratos de uma viagem longa é justamente poder ir deixando as vontades e oportunidades irem nos guiando. As pessoas que conhecemos durante nossa viagem vão influenciando as nossas escolhas, a partir de seus relatos.

Nosso roteiro do ano sabático

Resumo do roteiro

Esse vídeo mostra um resumo do nosso roteiro do ano sabático.

Chile + Argentina – 25 dias

Além da capital Santiago, visitamos a patagônia chilena, dando uma esticadinha até a cidade de El Calafate na Argentina.

+ Leia também: Tudo o que escrevemos sobre o Chile

Nova Zelândia – 59 dias

De motorhome e campervan, exploramos várias cidades, desde Auckland, na ilha norte, até Dunedin na ilha sul. Também tivemos duas experiências de troca de trabalho por hospedagem no Workaway.

+ Leia também: Tudo o que escrevemos sobre a Nova Zelândia

Austrália – Stopover – 1 dia

Nossa passagem pela Austrália foi bem rápida, tivemos apenas algumas horas de conexão, mas saímos para explorar Sydney com um carro alugado.

conexao em sydney - visto de transito australia
Curtindo nossa conexão em Sydney!

Veja também: Como foi nosso dia em Sydney

Indonésia – 29 dias

Na Indonésia, ficamos apenas nas ilha de Bali e Gili. 

Leia também: Nossos relatos na Indonésia

Malásia – 26 dias

Na Malásia conhecemos a capital Kuala Lumpur, onde cuidamos de dois cachorrinhos simpáticos pelo Trusted House Sitters, e visitamos a cidade de Penang.

penang malásia

Leia também: Nossos relatos na Malásia

Tailândia – 95 dias

Um dos pontos altos de nossa viagem, passamos duas vezes pela Tailândia. Rodamos bastante pelo país, de Chiang Mai, ao norte, até Koh Lipe, no sul. 

Veja também: Tudo que já escrevemos sobre a Tailândia

Vietnã – 65 dias

Outro país que rodamos de norte a sul, com auxílio do sleeping bus. 

Leia também: Nossos relatos no Vietnã

Espanha – 3 dias

A Espanha foi nossa porta de entrada na Europa, pois foi para onde encontramos o voo com menor custo saindo da Ásia, pela Norwegian airlines.

o que fazer em madrid em 1 dia - palacio real

Veja também: Tudo que já escrevemos sobre a Espanha

Portugal – 37 dias

Em Portugal visitamos Porto, Lisboa e algumas cidades menores.

Leia também: Nossos relatos em Portugal

Inglaterra – 3 dias

Fomos comemorar meu aniversário em Londres e visitamos, ainda, a cidade de Oxford.

ponte dos suspiros em oxford

Veja também: Tudo que já escrevemos sobre a Inglaterra

Itália –  13 dias

O último destino do nosso ano sabático/volta ao mundo foi a Itália.

Veja também: Tudo que já escrevemos sobre a Itália

Tem dúvidas sobre montar um roteiro para o ano sabático? Deixa nos comentários!

Procurando companhia para Viajar? #Partiu

Confira as vagas que ainda temos abertas para nossas viagens em grupo!

Clique no botão abaixo e descubra os próximos destinos.

Curtiu nossas dicas?

Dê aquela forcinha ao nosso trabalho!
Ao fazer uma reserva nos sites que indicamos, ganhamos uma pequena comissão que nos incentiva a continuar produzindo tanto conteúdo gratuito e de qualidade. Ah! E você não paga nem um centavinho a mais por isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site armazena informações de forma anônima para melhorar sua navegação.
Para saber mais sobre como tratamos seus dados, consulte nossa Política de Privacidade.