5 países baratos para viagens longas – e que valem a pena tanto quanto os caros

Share on telegram
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Escolher destinos baratos para um ano sabático pode ajudar a te manter mais tempo na estrada e aproveitar mais a jornada. Por isso, escrevemos este artigo para contar quais os países mais baratos que visitamos na nossa volta ao mundo e com uma projeção de quanto ficaria passar um mês inteirinho por lá! 

+ Leia também: Como ganhar dinheiro com suas fotos de viagem

Países baratos para viajar: é isso que define um roteiro?

Quando começamos a montar o roteiro do nosso ano sabático, vários destinos passaram por nossa mente. Alguns, eram lugares que a gente já sonhava há mais tempo, outros foram surgindo à medida que pesquisamos bons lugares para viver como nômade digital. No início, não a gente não observava o custo de cada país e por isso acabamos escolhendo alguns destinos muito caros para começar a nossa viagem. 

Embora as visitas a esses países tenham sido de grande valia na nossa jornada, nós percebemos que permanecer muito tempo nos lugares mais caros pode atrapalhar quem tem um orçamento limitado. No nosso post de planejamento de ano sabático, nós falamos mais sobre o planejamento financeiro e outros pontos também.

Acredito que a grande jogada na hora de montar o roteiro, nesse caso, teria sido equilibrar e ficar menos tempo nos lugares mais caros e mais tempo em outros que tenham um custo melhor. Por exemplo, um dos primeiros países que visitamos foi a Nova Zelândia, que foi o país mais caro da nossa viagem. Se a gente soubesse disso desde o início, provavelmente teríamos optado por ficar por menos tempo.

nova zelânsia foi o destino mais caro da nossa viagem
Campos de lavanda na Nova Zelândia, o destino mais caro da nossa volta ao mundo

Como calculamos o custo de cada local para chegar aos países mais baratos para viajar

Antes de mostrar valores, quero explicar como eles foram calculados e comparados.  Primeiro, nós anotamos todos os nossos gastos durante a viagem. Essa viagem ocorreu em 2017, então claro que os custos não seriam os mesmos hoje. Mas a comparação ainda pode ser bem válida. 🙂

Para fazer o cálculo do custo de cada país, nós excluímos os gastos com passagem para chegar até lá. Isso porque o valor vai depender muito de onde você está partindo. Não dá para comparar, por exemplo, o custo de ir para o Vietnã saindo da Tailândia com o custo de sair do Brasil. No entanto, nos custos estão incluídos os deslocamentos internos, ou seja, barcos, trens, ônibus e tudo que gastamos para ir de uma cidade a outra dentro do país. Também incluímos alimentação, vistos, passeios, lavanderias, e até guloseimas.

Com relação às hospedagens, nós fizemos uma média considerando apenas as diárias que pagamos. Ou seja, ao calcular a média, não consideramos as noites gratuitas, em casas de amigos, troca de trabalho por hospedagem ou pet sitter.

A partir daí tivemos: custo de gastos gerais (alimentação, passeios, deslocamentos, lavanderia, etc) + custo de hospedagem. A soma desses dois valores foi o que comparamos entre cada país.

Por fim, para chegar nos gastos em dólar, usamos o valor de R$3,50, que foi o que pagamos, em média, à época.

+ Leia também: Os destinos mais bonitos que eu visitei na minha jornada de viajante

Os países mais baratos para um ano sabático

Os destinos listados aqui foram aqueles que nós efetivamente viajamos durante nosso ano sabático e que nas nossas contas foram os mais baratos.

Os países que visitamos na viagem foram: Chile, Argentina, Nova Zelândia, Austrália, Indonésia, Malásia, Tailândia, Vietnã, Espanha, Portugal, Reino Unido e Itália+Vaticano. Quais os destinos mais baratos? Faça sua aposta!

12 Fotos dos países que a família panda visitou em 2017
Nosso roteiro de volta ao mundo em 2017.

Vale lembrar, ainda, que nossas estadias foram longas – o que normalmente deixa os custos médios mais baratos, já que não fazemos passeios pagos todos os dias, compramos bastante em supermercados e, muitas vezes, cozinhamos em casa.

Além disso, dentro dos países há lugares mais baratos e outros mais caros, então não dá para levar os números aqui 100% ao pé da letra, combinado?

1 – Vietnã

Dos 12 países que visitamos, o Vietnã levou o título de destino mais barato do nosso ano sabático, com um custo diário de apenas R$66,35 ou 18,96 dólares por pessoa.

Se fizermos uma projeção de 1 mês, permanecendo somente no Vietnã, o valor seria de apenas  R$ 1.990,64  por pessoa, ou 568,75 dólares – total do mês! Nós permanecemos 65 dias no país.

Ideia de gastos durante nossa permanência no Vietnã:

  • Visto para o Vietnã: R$171,05 ou 49 dólares
  • Diária mais cara (por pessoa): R$ 53,00 ou 15 dólares
  • Diária mais barata (por pessoa): R$ 14,22 ou 4 dólares
  • Valor médio de refeição: R$ 10,00 ou 3 dólares
  • Passeios mais caros no Vietnã:
    • Sapa (3 noites, 2 dias) – R$ 225 ou 65 dólares 
    • Ha Long Bay – R$125 ou 35 dólares
vietnã - o país mais barato da nossa viagem

2 – Malásia

A Malásia foi o segundo país mais barato durante nosso ano sabático, tivemos um custo diário bem parecido com o Vietnã, apenas R$ 68,98  ou  19,71 dólares por pessoa. Nós permanecemos 26 dias no país.

Com a projeção de 1 mês permanecendo somente na Malásia, o valor seria de apenas   R$ 2.069,55 por pessoa, ou  591,30 dólares no mês.

Alguns gastos durante nossa permanência no Malásia:

  • Diária média (por pessoa): R$ 35,00 ou 10 dólares
  • Valor médio de refeição: R$ 9,30 ou 2,60 dólares 
  • Passeio mais caro na Malásia:
    • Parque Sunway Lagoon – R$ 75 ou 21 dólares 
Penang: a Malásia foi um dos países mais baratos na nossa viagem
Artes de rua em Penang, na Malásia – um dos países mais baratos para viajar!

3 – Indonésia

Ainda muito próximo dos dois anteriores, a Indonésia foi o 3º lugar mais barato. Somado com a qualidade das praias, esse destino é bem procurado por nômades digitais. Nosso custo diário foi de apenas R$ 71,15 ou 20,33 dólares por pessoa. Nós permanecemos 29 dias no país, somente na Ilha de Bali e, pelo que vimos, outros lugares na Indonésia são até mais baratos. Uma outra curiosidade é que na Indonésia não tivemos nenhuma hospedagem com cozinha, então certamente poderíamos ter economizado mais.

Se fizermos uma projeção de 1 mês permanecendo todo esse tempo na Indonésia, o valor seria de apenas   R$ 2.134,37  por pessoa, ou 609,82 dólares gastos.

Veja alguns gastos durante nossa permanência na Indonésia:

  • Diária mais cara (por pessoa): R$ 42,50 ou 15 dólares
  • Diária mais barata (por pessoa): R$ 21,00 ou 6 dólares
  • Valor médio de refeição: R$ 16,00 ou 4,5 dólares
  • Passeios mais caros na Indonésia:
    • Passeio pelas ilhas Gili: R$35,00 ou 10 dólares
    • Apresentação de dança balinesa: R$17,00 ou 4,85 dólares
Família panda no templo tanah lot, na indonésia, um dos países mais baratos para viajar
Templo Tanah Lot, na ilha de Bali, Indonésia

4 – Tailândia

Um pouco mais caro, mas não tanto assim, foi nossa estadia na Tailândia, que ficou com o 4º lugar dos mais baratos do nosso ano sabático. Vale lembrar que a Tailândia é um dos destinos favoritos dos nômades digitais, pois o custo benefício é muito bom. Nosso custo diário foi de apenas R$ 71,15 ou 20,33 dólares por pessoa. Nós permanecemos 95 dias no país, e algo que encareceu um pouco nossa estadia foram os deslocamentos, já que visitamos do extremo norte ao extremo sul!

Se fizermos uma projeção de 1 mês permanecendo todo esse tempo na Tailândia, o valor seria de apenas R$ 2.186,88 por pessoa, ou  624,82 dólares.!

Veja alguns gastos durante nossa permanência na Indonésia:

  • Diária mais barata (por pessoa): R$ 18,28 ou 5,20 dólares
  • Diária mais cara (por pessoa):  R$ 45,00 ou 12,85 dólares
  • Valor médio de refeição: R$ 9,00 ou 2,50 dólares
  • Passeios mais caros na Tailândia:
    • Passeio Similan Islands: R$ 190,00 ou 55 dólares
    • Passeio das 4 Ilhas: R$ 75,00 ou 21 dólares
Tailândia tem destinos baratos, com ótimo custo benefício
Tailândia, um dos países mais baratos e com melhor custo beneficio!

5 – Portugal

Único destino da Europa que figurou nessa lista e, embora seja um dos países mais baratos da Europa Mediterrânea, tenho fortes suspeitas de que Portugal só entrou porque só visitamos 4 destinos do sudeste asiático. rsrs 

De qualquer forma, os custos foram super razoáveis também! Tivemos um custo médio de  R$ 83,22 por pessoa por dia, ou 23,78 dólares. Projetado em um mês, o valor seria de  R$ 2.496,70 ou 713,34 dólares.

Veja alguns gastos que tivemos em Portugal:

  • Diária em Lisboa (por pessoa): R$ 70,00 ou 20 dólares
  • Valor médio de refeição: R$ 33,00 ou 9,50 dólares
  • Passeios mais caros em Portugal:
    • Jogo do Porto Futebol Clube: R$ 114,00 ou 32,50 dólares.
    • Entradas nos castelos de Sintra: R$ 89,00 ou 25,50 dólares.
Casal panda em Portugal, um dos países mais baratos da nossa miagem de volta ao mundo
Visitando castelos em Portugal, único país da Europa que entrou na lista dos mais baratos da nossa viagem

Outros países baratos para visitar durante um ano sabático ou viver como nômade digital

Se você está planejando tirar um período sabático ou viver como nômade digital, pode se interessar em descobrir outros países baratos para viajar/viver.

Alguns outros países baratos, além dos mencionados aqui, são: Filipinas, Laos, Camboja, Índia, Egito, Marrocos, Hungria, República Tcheca, Polônia e Romênia. 

Você pode encontrar o custo médio de vida em sites como Numbeo, Expatisan e Quanto Custa Viajar. Lembre-se que os sites trazem uma referência, mas não são 100% confiáveis.

Esse post faz parte do projeto Blog Every Day August, BEDA. Um desafio de postar no blog todos dias do mês de agosto. Leia mais sobre esse desafio no post de abertura. E confira também o índice com todos os posts já publicados do nosso BEDA 2021!

Procurando companhia para Viajar? #PartiuEgito

Estamos com vagas abertas para nossa VIAGEM EM GRUPO PARA O EGITO que vai acontecer de 12 a 23/10/2021.

Clique no botão abaixo e sabia mais sobre essa viagem incrível.

Curtiu nossas dicas?

Dê aquela forcinha ao nosso trabalho!
Ao fazer uma reserva nos sites que indicamos, ganhamos uma pequena comissão que nos incentiva a continuar produzindo tanto conteúdo gratuito e de qualidade. Ah! E você não paga nem um centavinho a mais por isso.

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site armazena informações de forma anônima para melhorar sua navegação.
Para saber mais sobre como tratamos seus dados, consulte nossa Política de Privacidade.